15dez
2018
0

Chegaram as Férias

Existem muitas opções, desde viagens, até passeios no parque e, agora, as tão conhecidas “Casas de Brincar”, que garantem às crianças vivências com a natureza, com expressões artísticas e com a liberdade do brincar. Podemos, ainda, aproveitar o período de férias para proporcionar às crianças momentos de ócio, tão raros em nosso estilo de vida ancorado na pressa e em agendas lotadas. “Fazer nada” é terreno fértil para evocar criatividade e autonomia e, tantas vezes, garantir momentos de ócio na escola é desafiador, já que as rotinas escolares costumam ser marcadas por um currículo repleto de atividades.

A ideia aqui, porém, não é discutir se o melhor é optar por uma viagem, um acampamento, piquenique ou ateliê, mas sim propor uma reflexão sobre o que as férias significam dentro do processo de aprendizagem da criança e, sob essa perspectiva, pensar em como conduzir esse período de uma forma que seja proveitosa para a família toda.

A escola, é preciso frisar, oferece tempo e conhecimento recortados, proporcionando apenas parte da experiência de aprendizagem das crianças. Existem diversos outros espaços que contribuem para o desenvolvimento cognitivo, corporal, emocional, são eles: a família, a rua, aulas de música, dança, o contato com a natureza e com outras crianças e o próprio ócio. Enfim, são muitas as instâncias que rompem com a ideia do processo de aprendizagem centrado na figura da escola.

Sob este ponto de vista, as férias surgem como um importante período para aprofundar experiências e atividades extracurriculares e, independentemente da programação escolhida, trata-se de uma oportunidade para enriquecer as vivências da criança, colocando-a em contato com outros sujeitos que não os professores e colegas de seu dia-a-dia, apresentando-lhe linguagens diferentes daquelas contempladas no currículo formal, levando-a para novos espaços, geralmente não explorados/visitados pela escola.

O horizonte formativo é imenso e, por isso, não apenas nas férias, mas também paralelamente ao período letivo, é importante proporcionar às crianças experiências ricas, que abranjam diferentes temas, linguagens, sujeitos e espaços. Isso estimulará as múltiplas potencialidades da criança, favorecendo um desenvolvimento pleno e saudável.

Para finalizar, não custa relembrar: em meios às programações e planos para as férias, deixe as crianças descansarem: curtirem o ócio. Isso permitirá que elas façam suas próprias escolhas, dentro de seu próprio tempo. E curtir o ócio não vale apenas para as férias, mas para o ano inteiro!

Boas férias!

 

 

Fonte: https://cadernodia.wordpress.com/2014/12/11/as-ferias-chegaram-e-agora/