16ago
2018
0

Natureza e o Currículo Montessori

Estudos Ambientais e Ecológicos não são áreas isoladas do currículo nas salas de aula Montessori. Nós não escolhemos uma semana para medir a quantidade de alimento que desperdiçamos no almoço, nem estudamos a teia da vida como uma unidade de ciência autônoma, nem celebramos o Dia da Terra em um dia especial em abril. Assim como o mundo real é uma vasta rede inter-relacionada de organismos vivos e objetos naturais, princípios ecológicos são integrados em aulas, atividades e projetos em uma base diária.

A ênfase sobre o mundo natural, e nosso lugar nele, é um tema central no currículo Montessori. Algumas das aplicações são óbvias, estudando as plantas nativas na propriedade da escola, ou adicionando o composto para a horta da escola, mas outros são menos claros. Como uma criança de 3 anos de idade escutando sinos ou distinguindo as cores tem a ver com ecologia, natureza, ou meio ambiente? Ela começa com a sensibilização auditiva, visual, paladar, olfato e tato e existem inúmeras atividades numa sala de aula pré – escolar Montessori para o desenvolvimento de todos os cinco sentidos. Com o tempo, as crianças pequenas aprendem a identificar as aves, por sua música e árvores por suas folhas, bem como as constelações no céu noturno e formações de nuvens durante o dia. Ao mesmo tempo, eles estão pegando os conceitos de botânica, zoologia, astronomia e geografia física. Estas crianças muito jovens estão começando a apreciar a beleza e a maravilha de seu mundo, e mais importante, fazer conexões.

Crianças montessorianas tendem a desenvolver os seus conhecimentos através de uma apreciação autêntica do mundo natural, seus componentes vivos e não vivos, e suas inter-relações. Estudos ambientais e ecológicos não são áreas curriculares fragmentadas, mas um modo de vida. E, claro, todo dia é Dia da Terra. Nas palavras da Dra. Maria Montessori: “As estrelas, terra, pedras, a vida de todos os tipos formam um todo em relação uns com os outros, e tão perto é essa relação que não podemos entender uma pedra sem algum conhecimento do grande sol! Não importa o que tocamos, um átomo ou uma célula, não podemos explicá-lo sem o conhecimento do universo inteiro. ” Maria Montessori – Para Educar o Potencial Humano
Outra idéia montessoriana muito usada nas escolas e em casa é a “mesa da Natureza” ou “bandeja da Natureza” que nada mais é do que uma mesa ou bandeja em casa onde se faz um rodízio de elementos da Natureza (plantas, folhas, conchas, pedras, galhos… Acrescentar uma lupa para ver os detalhes)

A família pode trazer elementos que encontra em passeios ou plantar um feijão no algodão e ver crescer! O importante é passar esse VALOR de que o mundo natural e real é bonito e interessante!

As caixas sensoriais também permitem explorar temas da Natureza. Vou dar um exemplo que vivi com minhas filhas recentemente, fomos conhecer o Projeto Tamar (proteção às Tartarugas Marinhas) lá participamos de uma aula ao ar livre, depois ajudamos a devolver as tartarugas ao mar. Na volta pra casa minha filha de 4 anos fez uma caixa sensorial com tudo que ela viu e viveu no passeio. Foi um modo dela trazer aquele conhecimento pra o dia a dia dela, trazer a experiência REAL para um “exercício” abstrato usando a memória, imaginação, criatividade… Eu só fiz observar e fornecer os materiais que ela pediu (caixa, areia, tartaruga, pedrinhas ovais…)


“O ar livre oferece muitas experiências sensoriais para os bebês. Os bebês podem ser colocados sobre uma manta na grama para absorver os sons e cheiros da natureza. Os bebês mais velhos podem sentir a textura da grama…”

 

 

Texto por Cynthia Brunold-Conesa

Fonte: http://montessoriefamilia.blogspot.com/2012/07/natureza-e-o-curriculo-montessori-por.html